Citricultor tem até 1º de outubro para fazer o cadastro no sistema Gedave.

8 jul

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), está enviando comunicado aos citricultores do estado, seja ele proprietário, arrendatário ou ocupante a qualquer título, informando que a partir de 1º de outubro será necessário o código provisório da Atividade Produtiva (AP) para a entrega do relatório semestral de inspeção do cancro cítrico e greening. 

Para obter o código provisório é preciso fazer o cadastro de pessoa física, pessoa jurídica, propriedade e atividade produtiva (AP) no sistema Gedave, através da internet, no endereço: http://gedave.defesaagropecuaria.sp.gov.br

Para a entrega do relatório do primeiro semestre de 2015, que deve ser informado até o dia 15 de julho, não haverá mudança. Ela continua a ser feita pelo sistema atual, no endereço: http://sistemas.cda.sp.gov.br/greening/

Vicente Paulo Martello, diretor do Centro de Defesa Sanitária Vegetal informa que “para a entrega do relatório do segundo semestre de 2015 será necessário o código provisório da AP. O Estado tem hoje quase 13 mil propriedades para serem cadastradas. A orientação é para que o citricultor não deixe para a última hora. Caso tenha alguma dúvida com relação ao cadastro e sobre os documentos que devem ser entregues na unidade de Defesa Agropecuária para comprovar as informações cadastradas, deve ser acessado o sistema Gedave e clicar em “Manual do Produtor Citricultor para entrega do Relatório de Cancro Cítrico e Greening”, que tem todas as informações”. O manual está disponível no endereço:

http://www.defesaagropecuaria.sp.gov.br/www/sistemas/gedave/

Assessoria Imprensa – Secretaria de Agricultura e Abastecimento Estado  São Paulo

Coordenadoria de Defesa Agropecuária – Por Teresa Paranhos